Laços idealizados, amor estranho este,
Em que esperei dos teus braços
Mais do que eles podiam alcançar.
A vida, a nossa triste vida, um lugar-comum
Que não soubemos partilhar.
Mas solta o que te amarra, dizia ela,
Vai, há mais braços no mundo,
mais compridos.
Sim, talvez mais, era a resposta,
mas não estes,
E tu não sabes; eu sou inalcançável;
ninguém sabe.

Anúncios